14 de set de 2011

SEGREDOS

Caio Martins













(img: franz eybl - mädchen)


Tens ar indefeso
nem de mulher, ou de criança
mas guardas impensáveis segredos
que não os entende nem a própria natureza.

E se acaso me lanço em tuas trilhas
- indecifradas trajetórias sem retornos -
a fúria da terra me aterra
mas, por paixão, não retrocedo.

E me tens como se fosses dona
por mais que eu esperneie e bata e grite
por saberes que estarei em teu caminho
entre troncos, frutas e sementes...

Conheço o teu poder, as tuas manhas
e mesmo que me custe o tempo, a vida
tudo que faço é ceder à tua magia
deslumbrado ante tantos brinquedinhos...

(em “mulher - imagens e poemas” - jan/99 - scsul - fundação pró-memória)





7 comentários:

  1. É isso. Em determinadas ocasiões, de nada vale o óbvio. O coração manda, está acabado. Parece, não tenho certeza, é a conclusão do poeta Caio, a quem respeito e admiro.
    Abraço.
    Jorge

    ResponderExcluir
  2. Tenha um otimo finl de semana..

    ResponderExcluir
  3. Jorge, não é bem o coração, mera bombinha hidráulica ativada por pulsos elétricos... Aí falam mais alto os hormônios, consubstanciados em usos e costumes... Não fossem tantos brinquedinhos, o planeta seria desabitado, ao menos de bicho-gente. Abração, meu amigo.

    Ana Lúcia, grato pela gentileza. Para você também. Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Caio, que coisa bonita! A paixão (que cega e destrói) é aqui retratada de forma brilhante. Há toda uma sensualidade revestindo o poema, o que o torna ainda mais rico, pois muito bem trabalhado.

    Destaco alguns versos, para mim chaves neste poema:

    "...por mais que eu esperneie e bata e grite
    por saberes que estarei em teu caminho
    entre troncos, frutas e sementes...
    "

    (...)

    "...Conheço o teu poder, as tuas manhas
    e mesmo que me custe o tempo, a vida
    tudo que faço é ceder à tua magia..."


    Parabéns e obrigada pela partilha!

    Beijos

    Márcia

    ResponderExcluir
  5. Um belo poema!

    Um amor-entrega que não se vê mais nos dias de hoje!

    Parabéns!

    Mirze

    ResponderExcluir
  6. Márcia, como sempre, é pontual a sua obervação das chaves de um poema. Mais que a atração instintiva, figurada no primeio destaque, vem o folguedo representado no segundo.
    É nessa atração e nesse brinquedo que nos envolvemos e urdimos o prazer de causar prazer, em sua expressão mais ampla. Nada pode se comparar ao riso feliz de quem amamos, não importando tempo, circunstâncias ou distância.
    É sempre uma honra receber suas palavra, seu estímulo e seu apoio. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Obrigado por suas palavras, Mirze. Sempre são um estímulo para continuarmos aprendendo. Volte sempre, a casa é sua.

    ResponderExcluir

Na busca da excelência aprende-se mais com os inimigos que com os amigos. Estes festejam todas nossas besteiras e involuímos. Aqueles, criticam até nossos melhores acertos e nos superamos.

Categorias, temas e títulos

Seguidores