5 de mai de 2011

HIATO

Caio Martins.

Para Ethel.












Sempre há
tenso hiato
entre corpos
de mulher e de homem.

O essencial, melancólica
harmonia caótica
na qual intensos se consomem,
se o sentir se pensa, é fato raro.

Entre quatro paredes, entre
dois, a dança crispa seus disparos,
enlanguesce e se define:

os corpos não têm noção,
nem querem, do que oscila
entre o sórdido e o sublime.

(sbc - páginas amarelas - 01/02/1991 - sp - 05/05/2011).

4 comentários:

  1. Poema e imagem parecem ter sido feitos um para o outro, Caio. Que bonito!
    O essencial é, realmente, fato raro. E pensar o sentir é tarefa árdua...

    Beijos

    Márcia

    ResponderExcluir
  2. Caio tem um dom especial de fazer poesias abstratas, onde existe necessidade de assimilação.
    Neste fico apenas com uma certeza: no verdadeiro amor não existe o sórdido.

    Abraço,
    Jorge

    ResponderExcluir
  3. Sublime poema!

    E real! esse hiato que o corpo não preenche, e segue a vida como autômato, mas no caso de um casal preenche o necessário.

    Maravilhoso!

    Parabéns!

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
  4. Márcia, quanto mais apurado o nível de consciência mais integrados os níveis instintivos, independentemente dos culturais. A consciência do que se sente evita catástrofes, e gera as mais belas histórias de amor. E dá um trabalhão danado, mesmo.
    Beijos, minha querida amiga.

    Sader, meu Mestre! Tem toda a razão: no amor zelo e afinidade, cumplicidade e companheirismo geram o sublime. O "sórdido" (assim, entre aspas), fica por conta das paixões. Abração, bom combate!

    Mirze, sábias palavras... "preenche o necessário", não mais que isso, dado que harmonia significa medida certa... Assim mesmo, ranhetar aqui e ali, até por diversão, é necessário. Grato por sua visita e suas palavras.

    ResponderExcluir

Na busca da excelência aprende-se mais com os inimigos que com os amigos. Estes festejam todas nossas besteiras e involuímos. Aqueles, criticam até nossos melhores acertos e nos superamos.

Categorias, temas e títulos

Seguidores