10 de dez de 2010

CANÇÃO PARA DENISE

Caio Martins
Em homenagem a Márcia Sanchez Luz.









(img: cvm - lenda - "mulher, imagens e poemas" nov99)

Pintura torpe
no descompasso
do tempo trágico
que não te faz eterna
mas fugaz,
que não te perpetua
mas corrói,
que não te dá
senão curto esplendor
que me deleite...

Mulher, mulher
que fizeste a algum deus
esfarrapado e troncho
que te corrompe
enquanto és linda
e te abandona
quando és lenda...

(publicado em 27/03/09)



"Teresinha" - de Chico Buarque, com Maria Bethânia.

4 comentários:

  1. Falar da transitoriedade da vida, dos encontros e desencontros que ela nos proporciona, não é tarefa fácil. Na verdade, é mais que falar - é um mergulho interno que nos leva a constatar nossa fragilidade. E isso dói...

    Obrigada, Caio, pela comovente homenagem. E parabéns pela beleza deste poema.

    Beijos

    Márcia

    ResponderExcluir
  2. Acabei deixando de falar do vídeo...ele parece fazer parte do poema! E a interpretação de Bethânia é magistral.

    Beijos

    Márcia

    ResponderExcluir
  3. Caio, todo o poema é bastante significativo.
    Gostei do final.
    "que te corrompe
    enquanto és linda
    e te abandona
    quando és lenda..."

    O trato com as palavras ficou excelente. O mais importante é que a homenageada gostou.
    Abraço
    Jorge

    ResponderExcluir
  4. Márcia, tenho você, além de amiga, como pessoa de maior clarividência, facilmente perceptível no que escreve. Entender (e viver) a condição humana é sempre dolorido, pois que pretende a eternidade. Dedico-lhe a postagem pelo apreço e respeito que lhe dedico e à seriedade de seu existir como pessoa e poetisa, modelos a serem seguidos. Beijos, obrigado por sua presença.

    Grande Mestre Sader, homenagear pessoas que contribuem para a elevação de todos nós, é o mínimo que podemos fazer, pois que nos mostram caminhos de aperfeiçoamento. E, nesse sentido, aceite também minhas homenagens e meu abraço.

    ResponderExcluir

Na busca da excelência aprende-se mais com os inimigos que com os amigos. Estes festejam todas nossas besteiras e involuímos. Aqueles, criticam até nossos melhores acertos e nos superamos.

Categorias, temas e títulos

Seguidores